25 de fevereiro de 2007

COISAS QUE NÃO SÃO DITAS

Há coisas que não são ditas

Que ao entrar no espaço ao teu lado
te percebi desde o início

Que na vontade de saber teu cheiro mais íntimo
adormeci com a cabeça na tua bermuda
esquecida sobre o beliche
muito antes de pensar em ser tua

Que teu beijo demorado me provoca uma moleza úmida

Que apesar de ligeira,
adoro o modo calmo como me tens em tuas mãos
tua voz que fica rouca, tenra
teu domínio sobre minha nuca, arrepio pleno da alma

Te ver sobre meus olhos
fazendo-me inteira tua
trafegando com suspiros por entre meus poros
enquanto destilo a sensação que o contato de nossos corpos me provoca

Deixando-nos ser, simplesmente

3 comentários:

rodrigo disse...

Adoro pessoas que conseguem externar esse tipo de sensação sublime, transformar imagens de prazer em palavras pintadas a mão, muito bom! Acho que sinto assim porque, quando escrevo, em geral vomito desespero.

Anônimo disse...

Há tantas outras que precisam, mas ficam sempre manchadas por gestos incompreensíveis.
Falho e inoportuno este comentário.
É que me enviou a época em que eu achava que algumas coisas realmente não precisasavam ser ditas. até e beijo

Felipe disse...

"Que teu beijo demorado me provoca uma moleza úmida"

q lindeza isso!!!