30 de agosto de 2008

O QUERERES

{ligiaprotti}
Caetano me ascende
incensos de lótus azuladas
e pela madrugada
faço amor com samba,
dispenso censuras
e me permito lugares ainda não habitados.

"Sim, ou não?" Lançaram-me.
Noite de encontros corpóreos com o acaso, embora de certo premeditados.
Sorri apenas, pois tortos são os quereres.

ANTES DE TUDO

Quando ainda era concha
polpei palavras por medo do que pudessem parecer:
cata-ventos.

Agora a música gira e o elemento dionisíaco embriaga.

Ainda não havia aprendido a dizer, por isso carregava cata-ventos no sexo.

27 de agosto de 2008

BoCa,
palavra DESvirginada,
EXPLORAdorA
vErTigem:
minha boca e o mundo.
Fiz da madrugada, descoberta
espelho, silêncio, mil tons soando
internamente vermelho cereja apenas

fruta que volta a tornar-se madura flor
exalando cheiros, temperos de mil e uma noites
negando gratuitos prazeres , querendo a nudez bacante após versos de Dante

sonhei, sonhei, no céu estrelas bandeiras
pra me guiar, quatro luas
e bocas líricas.

10 de agosto de 2008

dos corpos nus

trânsito
transito
transi
trans
tran
ta